Tecnologias digitais — uma oportunidade de alcançar a Saúde Mental para todos

As tecnologias digitais têm o potencial de transformar em realidade o tema do Dia Mundial da Saúde Mental 2020 — Saúde Mental para Todos: Mais Investimentos, Maior Acesso — fornecendo fácil acesso a conhecimentos de saúde mental e suporte para todos, por meio da conectividade com a Internet. Também podem ser utilizadas para dar suporte a famílias e profissionais de saúde mental, além de aumentar a consciência da população sobre a saúde mental, reduzindo o estigma e a discriminação.

 

Uma revisão de 2017 das intervenções de tecnologia digital para o tratamento e prevenção de transtornos mentais, em mais de 20 países de baixa e média renda, demonstrou sua potencial eficácia para:

  • pessoas com transtornos mentais, por aumentar o acesso a serviços de saúde mental, dar suporte aos cuidados clínicos e oferecer apoio de pares e programas de tratamento
  • prestadores de serviços em saúde mental — para que os psiquiatras exerçam sua especialidade de maneira remota; que os profissionais da saúde mental forneçam treinamento e prestem suporte; e que os sistemas de serviços de saúde mental forneçam soluções inovadoras para monitorar e gerenciar serviços1,2

 

Maior acesso a serviços de saúde mental

Tecnologias digitais para dar suporte a pessoas com transtornos mentais

O atendimento clínico de pessoas com transtornos mentais, incluindo aquelas com pouco acesso a atendimento especializado ou que possam ser relutantes em procurar serviços, pode ser aprimorado com uma variedade de tecnologias diferentes.1,2

Seus sintomas podem ser monitorados por meio de aplicativos de smartphone, alertas em tempo real podem ser enviados a elas ou para seu cuidador no momento em que uma situação de alto risco é detectada por um sensor vestível (wearable) ou pela geolocalização, horário e dados de atividade baseados em seu smartphone, além de poderem ter acesso ao suporte de pares através das redes sociais.1,2

Melhorando a saúde mental para todos

A adesão ao tratamento pode ser incentivada por meio de mensagens de texto, e serviços online via celular podem oferecer programas de manejo de doenças e prevenção de recaídas.1,2

O apoio digital por pares está se tornando um grande trunfo para atingir as metas de recuperação, além de ser sugerido que as pessoas com experiência vivida de recuperação tenham representatividade nos grupos de especialistas que definem padrões de saúde mental digital.3

 

Tecnologias digitais que dão suporte ao acesso a serviços de saúde mental

A telepsiquiatria aumenta o acesso à especialidade psiquiátrica para pessoas em áreas rurais ou outros ambientes de cuidados primários com escassez de profissionais de saúde mental e tem demonstrado melhoria dos resultados e aumento dos índices de satisfação do paciente.4

O desenvolvimento de modelos bem-sucedidos de cuidados colaborativos nos Estados Unidos, nos quais psiquiatras localizados remotamente orientam profissionais da saúde mental, que trabalham na atenção primária, acerca de diagnóstico e manejo, depende dessa tecnologia.5

A telepsiquiatria também está se mostrando inestimável para fornecer acesso a especialistas em saúde mental durante a pandemia da COVID-19, na qual as comunicações tiveram de ser fisicamente distanciadas e com muitas pessoas vivendo em isolamento.

O uso crescente de telepsiquiatria, no entanto, tem levado a preocupações sobre a confidencialidade. A Associação Americana de Psiquiatria publicou, portanto, orientações sobre essas e outras questões relacionadas à saúde telemental.6

O Dr. Arthur Danila participou desta ação de forma voluntária, não recebendo qualquer tipo de pagamento ou compensação para tal.

Referências
  1. Naslund JA, et al. Lancet Psychiatry 2017;4:486–500.
  2. Patel V, et al. Lancet 2018;392:1553–8.
  3. Fortuna KL, et al. Psychiatry Online 2019. https://doi.org/10.1176/appi.ps.201900166 Acessado em: 01 Outubro 2020.
  4. American Psychiatric Association. Telepsychiatry. Disponível em: https://www.psychiatry.org/psychiatrists/practice/telepsychiatry Acessado em: 01 Outubro 2020.
  5. Kroenke K, Unutzer J. J Gen Intern Med 2017;3:404–10.
  6. American Psychiatric Association. Telepsychiatry and COVID-19. Disponível em: https://www.psychiatry.org/psychiatrists/practice/telepsychiatry/blog/apa-resources-on-telepsychiatry-and-covid-19 Acessado em: 01 Outubro 2020.
Você está deixando Progress in Mind
Olá,
Por favor, confirme seu e-mail
Enviamos um link de confirmação para o seu endereço de email. Por favor, verifique sua caixa de entrada e/ou sua caixa de spam e clique no botão Confirmo meu endereço de email para obter acesso completo ao site.
As informações neste site são exclusivamente destinadas a profissionais de saúde.